Tendências ao antropomorfismo

Essas múltiplas funções atribuídas aos poderes soberanos, sua eleição de domicílio na terra, a apoteose dos chefes, a domesticação dos deuses, tudo isso contribuiu para aproximar os homens e seus senhores, para torná-los semelhantes entre si. Imperceptivelmente, os gauleses foram levados a representar Taranis, Esus, Belenos ou Toutatis na forma corpórea de homens, vestidos, armados, … Continue lendo Tendências ao antropomorfismo

A Epifania de Ísis no “Asno de Ouro” de Lucius Apuleius

Per intextam extremitatem et in ipsa eius planitie stellae dispersae coruscabant earumque media semenstris luna flammeos spirabat ignes. Quaqua tamen insignis illius pallae perfluebat ambitus, indiuiduo nexu corona totis floribus totisque constructa pomis adhaerebat. Nam dextra quidem ferebat aereum crepitaculum, cuius per angustam lamminam in modum baltei recuruatam traiectae mediae aucae uirgulae, crispante brachio trigeminos … Continue lendo A Epifania de Ísis no “Asno de Ouro” de Lucius Apuleius

Precatio Omnium Herbarum (Oração a Todas as Ervas)

Nunc uos potentes omnes herbas deprecor.exoro maiestatem uestram, quas parenstellus generauit et cunctis dono dedit:medicinam sanitatis in uos contulitmaiestatemque, ut omni generi identidemhumano sitis auxilium utilissimum.hoc supplex exposco et precor: uelociushuc huc adeste cum uestris uirtutibus,quia, quae creauit, ipsa permisit mihi,ut colligam uos; fauit hic etiam, cuimedicina tradita est. quantumque uestra nuncuirtus potest, praestate medicinam … Continue lendo Precatio Omnium Herbarum (Oração a Todas as Ervas)

Os Banquetes dos Celtas

Poseidṓnios, o estóico, nas Histórias que compilou, recolheu muitos usos e costumes dos vários povos relacionados aos princípios filosóficos que sustentava; e escreve: “Os celtas colocam feno no chão quando servem suas refeições, que pegam de mesas de madeira baixas, pouco acima do chão. A sua comida consiste de poucas fatias de pão, mas de … Continue lendo Os Banquetes dos Celtas

O “Nuctemeron” de Appolṓnios ho Tyanéys

Estátua asssociada a Appolṓnios.Heraklion Archeological Museum (Creta) Publicado em grego, conforme um antigo manuscrito, por Gilberto Gautrinus: De Vita et Morte Moysis, livro III, pág. 206, reproduzido por Laurent Moshémius nas suas observações sagradas e histórico-críticas. Amsterdã, MDCCXXI, traduzido e explicado, pela primeira vez, por Éliphas Lévi. Nuctemeron quer dizer o dia da noite ou … Continue lendo O “Nuctemeron” de Appolṓnios ho Tyanéys

Ogham das Árvores Brasileiras

Publicado originalmente na lista Druidismo Brasil (Yahoo) em 27/01/2008. O que se segue é uma proposta de alfabeto ogâmico com árvores nativas do Brasil. Percorri nas últimas semanas [Obs.: este texto é de 2005.] vários tratados de botânica, analisando a flora arbórea brasileira e escolhendo, de acordo com sua importância em cada região e qualidades … Continue lendo Ogham das Árvores Brasileiras

O Diálogo de Myrddin e Taliesin (Ymddiddan Myrtin a Talyessin)

Myrddin: Mor truan genhẏf mor truan.Aderyv. am keduyl a chaduan.Oed llachar kyulawr kyulauan.Oed yscuid o tryuruyd o tryuan. Que triste para mim, como disse,Cedfyl e Cadfan estarem caídos!O massacre foi terrível,Escudos estilhaçados e ensanguentados. Taliesin: Oed maelgun a uelun inimnanY teulu rac toryuulu ny thauant. Vi Maelgwn lutando;As tropas aclamaram-no. Myrddin: Rac deuur ineutur ytirran.Rac … Continue lendo O Diálogo de Myrddin e Taliesin (Ymddiddan Myrtin a Talyessin)

Y Mabinogi: Pronunciando o Galês

1 A língua de Gales O idioma de Gales, mais adequadamente chamado Cymraeg de preferência ao termo inglês Welsh (palavra germânica com o sentido de “estrangeiro”), pertence ao ramo céltico das línguas indo-europeias. O idioma dos galeses é primo distante do irlandês e irmão do bretão. O galês é ainda utilizado por cerca de meio … Continue lendo Y Mabinogi: Pronunciando o Galês

Y Mabinogi: Math, Filho de Mathonwy

O Quarto Ramo (Y bedwaredd gainc) conta como o mago Gwydion (“Filho da Floresta”) e seu irmão, Gilfaethwy, usam as artes mágicas para obter de Pryderi os porcos do Outro Mundo que o Senhor de Annwn lhe enviara. Pryderi persegue-os através de Gales até ser morto por Gwydion. Gilfaethwy viola Goewin, donzela que serve de … Continue lendo Y Mabinogi: Math, Filho de Mathonwy

Y Mabinogi: Manawyddan, Filho de Llyr

No Terceiro Ramo (Y drydedd gainc), Manawyddan casa-se com Rhiannon, ganhando assim a soberania sobre Dyfed. O país cai então sob um feitiço que faz todos os habitantes e suas casas desaparecerem, exceto os principais personagens do conto. Rhiannon e seu filho, Pryderi, entram em um caer (castelo), talvez uma antiga fortificação de terra, onde … Continue lendo Y Mabinogi: Manawyddan, Filho de Llyr